“Cidade de Goiás” e de encantos

Post escrito a duas mãos e muito carinho por mim e Marília.

“Goiás”, “Goiás Velho” ou “Cidade de Goiás” (conforme sua intimidade permitir) é uma pequena cidade colonial localizada a 140km de Goiânia – local que tomou seu posto de capital do estado de Goiás, em meados de 1930. Convenhamos… a melhor coisa que aconteceu foi isso! Se Goiás Velho está preservadinha e linda como está é porque o desenvolvimento, as fábricas, os grandes negócios etc. foram ser construídos pra lá.

Hoje a cidade vive, basicamente, da agropecuária e do turismo, além é claro, do comércio local, entre os quais destaco os da família da minha super amiga que escreveu este post comigo: Marília. Ela tem a única e maravilhosa escola de línguas da cidade, FISK, e seu marido, Djalma, tem a marcenaria de móveis rústicos e coloniais Império Madeira, que além de dar um toque único na decoração de casas e apartamentos, ainda faz o trabalho de entalhe na madeira, tanto em móveis quanto em placas, o que contribui para que a parte do centro histórico de Goiás não perca o seu ar pitoresco. Lembra aquela novela da Globo gravada na cidade? “Em Família”! Pois é; boa parte dos móveis das gravações são do Djalma, da Império e da Marília! Rsrsrs

Foi nessa época da novela, 2013, que o point da city deixou de ser somente a praça do Coreto – belíssima – e passou a ser também o local alí da ponte, ao lado da casa de Cora, e em frente ao CAT (Centro de Atendimento ao Turista). Bruna Marckezine e Humberto Martins adoravam tomar alguma coisa no Bar do Primo, de lá, e acabaram ajudando a atrair moradores e turistas.

A praça do Coreto, contudo, continua sendo parada obrigatória! Dentro do coreto tem uma sorveteria de sabores do Cerrado, que todo mundo tem que experimentar! Os sorvetes ou picolés de, por exemplo, castanha de baru, cajazinho e jabuticaba, são imperdíveis, e o preço é bastante justo – R$ 3.00 a bola ou o picolé.

G0061547.JPG

Outro local de parada obrigatória, obviamente, é o Museu Casa de Cora Coralina, dessa escritora bastante prestigiada e com vários títulos e prêmios no currículo – Doutora Honoris Causa da UFG e Intelectual do ano de 1983 do Prêmio Juca Pato, por exemplo.  Ela se foi, em 1985, mas a casa e sua poesia ficaram intactas e vale muito a pena visitar. A entrada custa R$ 8,00 reais.

coraco

O Palácio Conde dos Arcos, antiga sede do Governo do estado de Goiás, é outra belezinha! Acho até que gostei mais desse lugar do que da Casa de Cora, mas talvez tenha sido por causa do guia. O doutor Zé Filho vai te proporcionar um tour descontraído por cada salão do casarão, contando de forma crítica a história da cidade e do estado e ainda tirando boas fotos de você e seus amigos! Exija esse guia, pois é o the best!!

IMG_1569.JPG

A Igreja de Nossa Senhora do Rosário não tem nada de muito surpreendente por dentro, mas conta com uma faixada incrível com estilo gótico e uma arquitetura singular além de um pátio maravilindo, com plantação de uva, várias plantas, banquinhos. Muitos books de casamento são feitos aí e não é para menos! Ela já foi local de diversos casamentos, inclusive de casais de outras cidades e de celebridades, como o ator Murilo Rosa e a modelo Fernanda Tavares. O ouro da cidade, gente, foi todo levado para outros lugares, mas essa igreja brilha mesmo sem a riqueza típica de cidades coloniais.

G0031544.JPG

IMG_1546.JPG

murilo

O Museu das Bandeiras, construído por escravos no século XVII, é a antiga casa de câmara e cadeira construída em 1766 e um dos prédios mais impontes da cidade, por ter dois pavimentos. Suas paredes têm mais de um metro de espessura para evitar, no passado, a fuga dos presos. Segundo dizeres populares, em toda sua história apenas um homem conseguiu fugir de lá. O seu acervo é composto por artigos indígenas de tribos extintas que viviam na região, artigos do garimbo, escravidão, entre outros. Esse local também conta com acessibilidade para necessidades especiais, proporcionando aos visitantes o uso de elevador.

bandeiras

A igreja de Santa Bárbara fica em um dos pontos mais altos da cidade. Para ir até lá tem que ter pique para subir mais de 120 degraus de sua escadaria. Essa igreja mais afastada era a antiga igreja dos escravos e proporciona ao visitante uma boa vista da cidade e um por do sol sem igual.

igreja

vista

O Museu de Arte Sacra da Boa Morte, assim chamado por estar localizado na antiga Igreja da Boa Morte, construída em 1779, tem arquitetura barroca e apresenta em seu acervo, além dos artigos litúrgicos, esculturas sacras do escultor goiano Veiga Vale, quem por muitos foi comparado a Aleijadinho.

museu

O que particularmente acho de maravilhoso para o turista é que a maioria desses pontos é bem pertinho uns dos outros. Ex: na praça do coreto você pode visitar Catedral de Sant´Anna, Museu de Arte Sacra, Palácio Conde Dos Arcos e a poucos metros a Igreja do Rosário, Casa de Cora , Quartel do XX e o majestoso Museu das Bandeiras.

Agora, já tá bom de museu e igreja? Acha que cidade histórica só tem isso mesmo? Não. Quem gosta de natureza, água e descanso tem também!! Dentro mesmo da cidade há o Largo da Carioca, que é um local de lazer construído pela prefeitura da cidade e mais visitado pelos nativos. Por lá passa o Rio Vermelho e as pessoas podem banhar, fazer pic nic, churrasco improvisado nas pedras, caminhar, tirar umas fotos e ainda conhecer o Chafariz do Largo, que foi a primeira fonte pública de abastecimento de água da região. Passeio 0800 e muito agradável!

largo.png

Além disso, quem tiver uma 4×4 ou disposição para subidas caminhando, vá ao Parque Estadual Serra Dourada, a cerca de 40km da  Cidade. Prepare-se para água, natureza e esta vista!

serra1

Legal, né? Tudo muito lindo e preservado, tanto a parte histórica como a natural! Para se impressionar com a comida da região também, é bom comer empadão goiano molhadinho e pastelzinho de doce de leite com canela. Pra quem tá acostumado com os preços de Brasília, os de Goiás estão dados! Pra quem tá acostumado com os de Goiânia, tá mais barato também! Hehe

Em geral, Goiás Velho proporciona um turismo barato, minha gente, e que você pode fazer em um fim de semana! Mas se puder, mate dois coelhos com uma cajadada só e fique mais tempo na cidade durante os dois principais eventos, que ocorrem todos os anos: a Procissão do Fogaréu, na Semana Santa, e o FICA (Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental), que ocorre geralmente no mês de junho!

fogareu

Procissão do Fogaréu

FICA

FICA

Se surpreenda com o que Goiás tem de melhor! Vocês não vão se arrepender!

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s